Quase 1 milhão de trabalhadores ainda não sacaram o PIS

Avalie

Segundo levantamento feito pelo Ministério do Trabalho em emprego, cerca de 950 mil trabalhadores em todo o Brasil ainda não fizeram o saque do PIS/PASEP – Abono salarial referente ao ano base de 2014.  Os dados foram confirmados até esta sexta-feira 11/11. É importante lembrar que o trabalhador deve sacar seu dinheiro até o dia 30 de dezembro de 2016, após esta data o benefício será cancelado e volta para o Fundo de Amparo do Trabalhador.

Segundo os dados, a maioria dos trabalhadores que não sacaram o dinheiro do PIS são da região Sul e Sudeste do Brasil, sendo grande maioria localizada no estado de São Paulo, com mais de 300 mil trabalhadores.

Aqueles que ainda não sacaram o PIS referente ao ano de 2014, podem fazê-lo procurando uma agência da Caixa ou casa lotérica credenciada. É importante ter em mãos o cartão cidadão e documento de identidade.

saque-pis-abono-salarial

Quem tem direito ao Abono Salarial

De acordo com as antigas regras do PIS, poderá sacar o dinheiro do abono salarial de 2014 quem está inscrito no PIS – Programa de Integração Social há pelo menos cinco anos. É necessário ter trabalhado pelo menos 30 dias no ano de 2014.

Confira as novas regras do PIS

O salário máximo que um trabalhador pode receber para ter direito ao PIS, é uma remuneração média de até dois salários mínimos. O valor do PIS é de R$888 e pode ser sacado na Caixa Econômica Federal, mediante apresentação do documento de identificação ou cartão cidadão com senha do trabalhador.

Consultar os pagamentos do PIS

O Ministério do Trabalho e emprego criou uma ótima ferramenta online, que permite que trabalhadores façam a consulta dos pagamentos do PIS sem sair de casa, através da internet. A consulta pode ser feita utilizando o número do CPF do trabalhador ou então o número do PIS/PASEP com data de nascimento.

Para consultar o abono salarial, basta acessar aqui a página do site do Governo: trabalho.gov.br/abono-salarial.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *